quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

10 curiosidades sobre as aves que você não vai acreditar que sejam verdadeiras



O beija-flor bate as asas 90 vezes por segundo, quatro vezes mais rápido que uma libélula. Ele também é capaz de voar para trás e até de ponta cabeça.

O pitohui, um pássaro nativo das florestas da Nova Guiné, é a única ave venenosa do mundo. Ele possui na pele e nas penas uma toxina capaz de causar paralisia em muitos animais.

A ave de rapina mais forte de que se tem notícia é o gavião-real brasileiro, também conhecido como harpia. Ele é capaz de capturar macacos, preguiças e até filhotes de veado.

Os albatrozes passam a maior parte de suas vidas voando. Eles são capazes de voar durante semanas sem avistar terra. Chegam a se alimentar e dormir durante o voo.

A ave mais abundante de que se tem notícia foi o pombo-viajante (ou passenger pigeon, em inglês) da América do Norte. Estima-se que existiam 5 bilhões dessas aves somente nos Estados Unidos. Ele vivia em colônias de até 2 milhões de indivíduos, mas foram tão caçados que não sobrou nenhum para contar a história. O último exemplar da espécie morreu em 10 de setembro de 1914 num zoológico.

Urubus voando perto de aeroportos são um perigo. Quer um exemplo? Só nos Estados Unidos, foram registrados mais de 16 000 colisões de aviões com essas aves num curto período de 5 anos.

Avestruzes não enfiam a cabeça num buraco no chão quando estão com medo, mas sim para procurar comida.

Quando está caçando, o pinguim imperador pode mergulhar a inacreditáveis 300 metros de profundidade, onde a luz do sol é quase ausente.

A ave mais perigosa do mundo é o casuar, uma ave típica da Oceania. Um casuar pode passar facilmente de 1,5 metros e pesar 60 quilos. Ele é irritadiço, dá grandes saltos e usa unhas e bicos para atacar seu oponente. Calcula-se que, nos últimos 10 anos, 150 pessoas tenham sido feridas na Austrália por casuares.

As aves mais comuns em todo o mundo atualmente são o pombo, a andorinha e o pardal.

Veja mais curiosidades e informações sobre esse assunto em: Mais Que Curiosidades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário