quarta-feira, 2 de novembro de 2016

10 superstições comuns no Ano Novo chinês


Ao contrário da maioria dos países, a China segue o seu próprio calendário. E por se tratar de um calendário lunar, ele sempre cai em data diferente no calendário gregoriano (por sinal, o nosso calendário). As comemorações duram 15 dias.

As cores oficiais da data são o vermelho e o dourado.

A dança do dragão é muito popular nas celebrações. Para os chineses, esse animal mítico é dotado de poder, riqueza e sabedoria. Ele traz boa sorte e fortuna para todos.

Outra superstição: não se dizer palavrões e não se pronuncia a palavra quatro. O número quatro tem a mesma pronúncia de morte.

A casa e os estabelecimentos comerciais são sempre limpos dias antes do Ano Novo para, digamos, botar o azar para fora. Mas nunca se deve limpar a casa no dia de Ano Novo, pois pode-se varrer também a boa sorte.

Nessa data, é comum os mais velhos presentearem os jovens com envelopes vermelhos (chamados hong bao) com uma espécie de “dinheiro da sorte”. Detalhe: a etiqueta manda que não se abra o envelope na frente de quem o deu.

É comum no Norte da China preparar guiozas recheadas com moedas. Quem as comesse, teria sorte durante todo o ano vindouro.

O almoço do dia de Ano Novo é normalmente vegetariano. A explicação está no fato de que, sendo um dia dedicado a homenagear os deuses do céu e da terra, não se deve comer ou matar animais.

Entre os mais ricos, o banquete de Ano Novo chinês inclui ovos podres cozidos e sopa de ninho de andorinha.

Os pratos variam um bocado de região para região, mas é comum servirem sopas, guiozas, macarrão etc. Os doces costumam ser servido em embalagens vermelhas.

Veja outra curiosidades sobre esse assunto: Mais Que Curiosidades

Nenhum comentário:

Postar um comentário