terça-feira, 15 de novembro de 2016

10 curiosidades sobre um peixe muito conhecido dos brasileiros: o bacalhau


A palavra bacalhau vem do latim baccalaureu. Na Espanha, ele é chamado de bacalao; na França, de cabillaud, no Reino Unido de codfish e na Dinamarca de torsk.

A verdade é que não existe apenas uma, mas diversas espécies de bacalhau. O bacalhau que nós conhecemos (e, graças a nossos irmãos lusitanos, apreciamos muitíssimo) é do tipo Gadus morhua, também conhecido como cod ou bacalhau do Porto.

Apesar de ser chamado de bacalhau do Porto, esse tipo de peixe praticamente não existe na costa portuguesa – e muito menos no Porto.

Então, qual a origem da expressão bacalhau do Porto? O peixe é, na verdade, pescado nas águas frias da Noruega e, depois de salgado, transportado para Portugal. O Porto é um importante centro de comércio de bacalhau.

O hábito de comer bacalhau veio para o Brasil com os primeiros portugueses, mas só começou a difundir-se com a chegada da família real portuguesa ao Brasil em 1808.

Todos sabem que o consumo de bacalhau é maior na Páscoa. Mas quem trouxe esse costume para o Brasil? Foram os portugueses, que seguiam as regras da Igreja Católica de não comer carnes “quentes” (as carnes vermelhas) durante os dias santificados, como a Sexta-feira Santa.

O Brasil consome 30% do bacalhau pescado na Noruega. Em quilos, isso dá 18 mil toneladas por ano..

O primeiro povo a consumir e comercializar o bacalhau salgado foi o basco. Antes, ele era apenas deixado para secar ao sol, o que não garantia uma longa durabilidade à carne.

Cem gramas de bacalhau contém 38 gramas de proteína, 1 grama de gordura, 60 miligramas de cálcio, 1,6 miligramas de ferro e 40 gramas de água, além de vitaminas do complexo B.

O bacalhau é um peixe de crescimento rápido e vida longa. Ele pode viver mais de 20 anos e pesar 50 quilos.

Para outras curiosidades, acesse: Mais Que Curiosidades

Nenhum comentário:

Postar um comentário