sexta-feira, 4 de novembro de 2016

10 curiosidades no mínimo surpreendentes sobre a vida e a obra de Ludwig Van Beethoven



O sobrenome de Ludwig van Beethoven é de origem holandesa. Consta que é derivado da aldeia de Bettenhoven, que quer dizer “canteiro de rabanetes”, no interior da Holanda.

Beethoven teve as primeiras lições de música aos cinco anos de idade. Aos oito, passou a estudar cravo com Christian Neefe, um mestre nesse tipo de instrumento. Garoto prodígio, aos dez anos Ludwig dominava todo o repertório de Bach.

Foi amigo do Conde de Waldstein, para quem compôs algumas obras. Em 1787, Waldstein enviou o ainda jovem Ludwig para a Áustria, onde este estudaria com o gênio Joseph Haydn. Ele, porém, teve que retornar pouco tempo depois devido a morte de sua mãe.

Com a morte da mãe, Ludwig teve que se desdobrar para ajudar no sustento da casa. A verdade, porém é que, por causa do alcoolismo do pai, ele auxiliava a família desde os 13 anos.

Foi em Viena que surgiram os primeiros sinais da deficiência que o atormentaria pelo resto da vida: a surdez. Foi em virtude dela que Ludwig abandou a carreira de pianista e se dedicou integralmente à composição.

Já completamente surdo, o compositor não podia acompanhar a música com os ouvidos. Consta que, durante um ensaio fechado de um grupo que iria tocar uma de suas obras, Beethoven chamou a atenção para os erros de execução, descobertos pelas vibrações das cordas e flutuações no ritmo dos instrumentos.

Em virtude da surdez, Beethoven tinha dificuldades para escutar até os aplausos da plateia durante a apresentação das suas obras. Ao compor a sua Nona Sinfonia, o mestre da música já estava totalmente surdo.

A Nona Sinfonia é uma das músicas mais conhecidas da história. Ela foi incluída na trilha sonora de diversos filmes, entre os quais A Laranja Mecânica, de Stanley Kubrick. Já Quinta Sinfonia serviu de inspiração para uma série de comerciais de uma lamina de barbear.

Beethoven era canhoto, desorganizado com seus pertences e não gostava de tomar banho. Consta que seus amigos costumavam levar suas roupas sujas sem que ele percebesse para devolvê-las limpas.

A bagatela (bagatelas são peças curtas e ligeiras) Pour Élise costuma ser usada no Brasil como música de caminhão de botijão de gás e música de espera de serviços de telemarketing.

Mais informações: Mais Que Curiosidades

Nenhum comentário:

Postar um comentário