quarta-feira, 12 de outubro de 2016

10 informações curiosas e úteis sobre o sal


O sal comum, chamado também de sal de cozinha ou sal de mesa, é quimicamente conhecido como cloreto de sódio (formado da reação do ácido clorídrico com a soda cáustica – propriamente um ácido e uma base).

A diferença entre o sal refinado e o sal grosso está no processo de refinamento. O sal de cozinha comum é lavado, moído, centrifugado, seco em alta temperatura e peneirado. Ele também recebe iodo antes de ir para a embalagem. Já o sal grosso mantém essa aparência por que o processo de recristalização é mais lento.

O iodo (ou iodato de potássio) é acrescentado ao sal a fim evitar uma doença da tireoide chamada bócio.

A função do sal no organismo humano é controlar as substâncias que entram e saem das células. Graças a ele, a quantidade de nutrientes e água das células estão sempre regulados.

O sal tem um importante significado religioso para muitos povos. É o caso dos judeus, que consideram o sal símbolo da aliança de Deus com o ser humano. O pão do sabá é sempre molhado em sal. Aliás, tanto os judeus quanto os muçulmanos usam o sal para afastar o mau-olhado.

Uma das principais causas da hipertensão é o excesso de sal no organismo. Com muito sal na circulação sanguínea, o organismo retém mais água, provocando aumento no volume de sangue. O excesso de sal também provoca contração nas paredes das artérias, prejudicando a passagem do sangue.

A salinidade de uma barragem ou lago depende muito da evaporação. Quanto mais quente uma região, maior a evaporação da água. E, quanto maior a evaporação, maior a quantidade de sal. É por isso que as barragens situadas nas regiões mais quentes do planeta são mais salgadas do que as localizadas nos polos.

O mar mais salgado é o Mar Morto, no Oriente médio. O menos salgado é o Báltico, que fica na Escandinávia, Norte da Europa.

Os romanos costumavam pagar suas legiões com sal. Foi daí que nasceram as palavras soldo, salário e soldado. Soldado era o legionário que recebia o salário em sal.

Os egípcios tinham por hábito usar sachês de sal grosso para retirar a umidade do corpos dos mortos durante o processo de mumificação.


Nenhum comentário:

Postar um comentário