sábado, 8 de outubro de 2016

10 curiosidades muito interessantes sobre o estado do Rio Grande do Norte




Quem nasce no Rio Grande do Norte é norte-rio-grandense ou potiguar (palavra de origem indígena que significa “comedor de camarão”).

O Rio Grande do Norte é atualmente o estado com melhor IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) e melhor expectativa de vida do Nordeste.

As cidades mais populosas do Rio Grande do Norte são, pela ordem: Natal, Mossoró, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante e Macaíba.

Natal, a capital do Rio Grande do Norte, recebeu esse nome por que foi fundada no dia de Natal, 25 de dezembro de 1599.

Mais de 90% do sal consumido no Brasil é produzido no Rio Grande do Norte. Além de ser o maior produtor de sal, o município de Mossoró é o maior produtor em terra de petróleo do país.

O Brasil iniciou seu programa espacial no Centro de Lançamento de Foguetes da Barreira do Inferno, na cidade potiguar de Parnamirim, em 1965.

As rochas mais antigas do Brasil são encontradas no município de Serra Caiada (antiga Presidente Juscelino), a 100 quilômetros de Natal. Presume-se que tenham em torno de 3,8 bilhões de anos.

Segundo a Nasa – a agência especial dos Estados Unidos –, o local com o ar mais puro do mundo é a Antártida. O segundo lugar é Natal.

Com 8.500 metros quadrados de copa, o cajueiro de Pirangi foi reconhecido pelo Guiness Book como o maior cajueiro do mundo. Seu tamanho é o equivalente a 70 cajueiros colocados lado a lado. Sua produção é de 60 mil a 80 mil cajus por safra.

Localizado em Natal, o Parque das Dunas é um dos três maiores parques urbanos do Brasil. Os outros dois são o Parque da Tijuca, no Rio de Janeiro, e o Parque da Cantareira, em São Paulo. Ele foi eleito um dos cinco melhores parques da América do Sul pelo site TripAdvisor.


Nenhum comentário:

Postar um comentário